Spinning Babies – a arte de partejar


Tempo de leitura: 5 minutos ! 😉


Partejar é uma arte!

E assim como qualquer arte, uma escolha do artesão, seja por dom, seja por vontade. Encontrar-se nesse caminho do partejar é escolher, diariamente, exercitar a paciência para aguardar o tempo do corpo do binômio mãe-bebê. É aprimorar a capacidade de reconhecer que pouco sabemos sobre os mistérios do nascer que ainda estão sendo desvendados pela boa medicina baseada em evidências. É ter humildade para reconhecer que cada parto é um parto… e que alguns necessitarão de intervenções. E que todas as mulheres e todos os bebês merecem a dádiva da confiança na fisiologia perfeita do nascimento, aperfeiçoada ao longo de milênios de desenvolvimento da nossa espécie.

A arte de partejar também têm seus mestres e mestras, aquelas figuras que podemos comparar às anciãs de tribos matriarcais, que viveram muito, viram muito da vida, aprenderam lições valiosas e se prontificam a passar o conhecimento adiante.

Artesã, mestra, parteira – Gail Tully

Gail Tully, parteira americana, pode ser considerada uma mestra na arte de partejar.

gail tully_Vivian Scaggiante
Gail Tully, parteira profissional (Foto: Vivian Scaggiante)

Artífice nata, coloca-se à disposição do “material” mais precioso: o corpo feminino que dá à luz um bebê. E como um escultor consegue enxergar sua obra-prima já pronta, apenas observando o tronco de uma árvore, Gail Tully se coloca á disposição para simplesmente observar com olhar atento e mente aberta esse corpo que parteja, extraindo dessa observação os conhecimentos para poder intervir quando necessário.

 

Com mais de 30 anos de experiência como parteira, 20 deles prestando assistência a partos domiciliares, Gail Tully se deu conta que “no parto, a tarefa da mãe é dilatar. A do bebê, rotacionar“. E foi a partir dessa premissa que criou o método Spinning Babies.

Spinning Babies (bebês que giram)

Baseado em sólidos conhecimentos de anatomia e fisiologia, o método Spinning Babies ensina um conjunto de exercícios para estimular a flexibilidade da pelve da mulher e facilitar a rotação do bebê, durante a gravidez e também no trabalho de parto.

Para as parteiras e parteiros (enfermeiras obstetras, obstetrizes, médicas e médicos obstetras) já familiarizados com este método, o livro Spinning Babies – Guia de Consulta Rápido (editora Lexema) – traz um apanhado desses ensinamentos, com ilustrações que explicam os movimentos e exercício que auxiliam na dilatação do colo do útero e a rotação do bebê na pelve da mulher gestante ou em trabalho de parto.

Utilizando uma simples cadeira, um rebozo e o próprio corpo da

14171811_1252637911453740_400515530_n
Elevação da barriga com rebozo em quatro apoios. Uma das posições/movimentos ensinados no método Spinning Babies

gestante/parturiente, com posições e movimentos simples, o profissional que presta assistência à saúde da mulher durante a gestação e o parto pode usufruir desse método para proporcionar às suas pacientes a confiança no próprio corpo e a preparação física necessária para o momento do nascimento de seu bebê.

*Atenção: o livro Spinning Babies – Guia de Consulta Rápido – não substitui de maneira nenhuma a formação na área medicina e enfermagem obstétrica. O método deve ser aplicado por profissionais capacitados.


Fonte da imagem em destaque: Google


Posts relacionados: 

 

 

Anúncios

Muito obrigada pelo seu comentário! Responderemos o mais breve possível! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s